Significado oculto

Já pesquisou a rota de Nova York a Tóquio no Google Maps? Ou digitou “do a barrel roll” na Pesquisa do Google? Esses efeitos são chamados de “easter eggs” (ovos de páscoa) e estão ocultos em toda a Web. Neste artigo, Jon Wiley, do Google, explica como essas pequenas surpresas escondidas podem gerar uma conexão mais emocional entre marcas e consumidores.

Contatos Imediatos de Terceiro Grau é um filme clássico de ficção científica de Steven Spielberg sobre uma jornada ao extraordinário. Na cena clímax, tudo torna-se misteriosamente silencioso enquanto o protagonista (interpretado por Richard Dreyfuss) fica aterrorizado com a descoberta da grande nave-mãe de alienígenas. Vemos o exterior da nave curvado e cercado de luzes e projeções de tecnologia desconhecida, além do pequeno R2-D2 pendurado de cabeça para baixo na parte inferior.

Espere… o que? Isso, lá está ele. Se você piscar, não conseguirá ver, mas há um pequeno modelo do adorável droid de Star Wars preso na parte de baixo da nave. A pessoa que criou o modelo usado para as filmagens da nave-mãe com certeza era um fã de Star Wars. Talvez tenha sido o próprio Spielberg, como uma saudação a seu colega George Lucas.

Isso é um “easter egg”: uma mensagem ou imagem oculta que geralmente representa uma piada interna, referência cultural ou conexão pessoal. É algo que os criadores inserem de forma intencional em seus trabalhos, mas não é o foco do trabalho em si. Os melhores “easter eggs” são inteligentes ou divertidos de uma forma especial, tanto para a pessoa que os insere quanto para os usuários interessados no assunto que os encontra. Isso cria um vínculo entre criadores e fãs.

O nome é derivado da tradicional caça aos ovos pintados que os norte-americanos fazem na páscoa. A natureza do desenvolvimento de software, especialmente a criação de videogames, fornece várias oportunidades para engenheiros de software e designers incluírem “easter eggs” em suas criações. A engenharia de software é complexa, e os jogos são ideias para a inserção de charadas. Esconder uma pequena mensagem é relativamente fácil de fazer e, muitas vezes, ela passa desapercebida.

“Easter eggs” clássicos incluem imagens da equipe de desenvolvimento incorporadas na memória do antigo Apple Macintosh. Outro exemplo é o descanso de tela de texto em 3D em muitas versões do Microsoft Windows, que alternava os nomes dos vulcões de todo o mundo se você digitasse “volcano” (vulcão) como o texto a ser exibido.

O Google tem orgulho de ser uma empresa divertida, e as equipes de engenharia e design têm uma longa história com a inserção de “easter eggs” por aí. Talvez você tenha tentado ver a rota no Google Maps para viajar de Nova York para Tóquio. Você pode ter tido a curiosidade de ver o que acontece ao pesquisar no Google “do a barrel roll”. Você pode ter procurado mais informações sobre “recursão”.

Acredita-se que o primeiro “easter egg” do Google tenha sido “a resposta para a vida, o universo e tudo mais”. Se você digitar essa frase na barra de pesquisa, o Google dirá que é “42”, uma referência ao Guia do Mochileiro das Galáxias de Douglas Adams. Alguns “easter eggs” são segmentados para um local específico. No Reino Unido, se você pesquisar “jason isaacs” verá a mensagem “Hello to Jason Isaacs” (olá para Jason Isaacs), uma referência a uma piada interna popularizada pela avaliação de filmes do programa Five Live da rádio BBC.

Não há regras do Google para a inserção de “easter eggs”, mas é importante que eles não impactem a pesquisa de forma negativa. De acordo com o veterano do Google Matt Cutts, “Estávamos preocupados que os ‘easter eggs’ pudessem transmitir a ideia de que não levamos nosso “compromisso com a pesquisa” a sério. Sendo assim, sempre tivemos cuidado ao usá-los”.

Encontrar um “easter egg” é uma ótima experiência, como encontrar um tesouro enterrado, e compartilhar essa experiência também pode ser divertido. É um pequeno presente feito com muito esforço para os verdadeiros fãs que faz as pessoas sentirem-se parte do grupo.

“Easter eggs” podem ser uma forma de engenheiros de software e designers colocarem um pouco de personalidade no produto por meio do humor e do talento. Eles são uma maneira de dizer “Eu fiz isso e estou orgulhoso”. Sua natureza oculta significa que as pessoas que os descobrirem provavelmente serão usuários assíduos do produto.

Essa descoberta é ótima para criar uma conexão emocional entre as pessoas que criam produtos de software e as que os usam. Encontrar um “easter egg” é uma ótima experiência, como encontrar um tesouro enterrado, e compartilhar essa experiência também pode ser divertido. É um pequeno presente feito com muito esforço para os verdadeiros fãs que faz as pessoas sentirem-se parte do grupo.

“Easter eggs” são uma forma de fortalecer as marcas e conseguir a fidelidade do cliente, especialmente para aplicativos de software. Eles mostram personalidade, entretêm e podem transformar usuários comuns em fãs fervorosos. Dito isso, pode ser que os “easter eggs” sejam usados de forma excessiva. “Easter eggs” bem-sucedidos são naturais. Eles são o produto de uma mente criativa/questionadora, destinado a pessoas que apreciarão a brincadeira. Quando usados em excesso, eles parecem fabricados. Expô-los de forma muito óbvia elimina a oportunidade de criar a sensação de conhecimento secreto. No entanto, um “easter egg” bem-inserido pode ter um grande e duradouro impacto positivo.

Como mostra o exemplo do filme Contatos Imediatos de Terceiro Grau, os “easter eggs” podem aparecer em qualquer lugar. Até mesmo em artigos sobre “easter eggs”.

Blog de Marketing Digital

Somos essencialmente uma agência digital. Através de anos de inovação e exploração dos meios digitais - aprendendo, desaprendendo e reaprendendo - nos apegamos ao que achamos mais importante: propósito, transparência e relacionamento.

Vamos conversar?

Potencialize, multiplique, propague e cresça com a gente! Estamos curiosos para saber o que você precisa :) (15) 3342-7458

 

Outras publicações 

Ver todas as publicações